segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Eu, lírica - Parte II

me beija, me beija

nada mais importa

o medo

a culpa

abre logo a porta!

 

entra, fica

me beija

pára, pára!

que foi agora?

nada, nada

deixa eu lembrar da sorte

do mundo lá fora

e da vida o norte

que me trouxe aqui

 

me beija, beija

fica só comigo agora

que sei bem que lá fora

nada é mesmo assim

 

eu sua

eu nua

despida de senso, valor

me tira o norte, esquece da sorte

me beija

acorda, amor!

 

que é que houve?

quem é que me trouxe?

esquece, me beija!

não me lembro do norte

que falta de sorte

abre logo a porta!

esquece, amor!

 

o que importa, agora?

nada, nada

me beija

me deixa

me deixa partir

 

sem poesia, sem ele

na rua

eu sua, eu nua

sem ter pr’onde ir

7 comentários:

Ingryd Lamas disse...

lindo!
apaixonante!!!!

Anônimo disse...

adorei, parece até real kkk
fiquei ate com inveja kkkk

Felipe Vargas disse...

daqui um tempo esse blog vira um livro!

to adorando
=]

Ale disse...

Se virar livro eu compro kkkk

nati_az disse...

É... Acho que essa menina tem futuro!
Que orgulho dessa minha amiga! :D
hehehe

Renatim da lapa disse...

Sabe que eu gostei da marcação temporal deo poema=)

Muito criativo minha cara

Intrigante

Beijos

Anônimo disse...

Oi, Teacher! Que saudade! Só assim pra eu te encontrar novamente... viajando no seu bolg Aliás,AMEI! Vc é msm especial! Amei suas poesias e me emocionei ao te ouvir cantando novamente. Qdo terá outra apresentação? M avisa, em? Todos na Cultura estão querendo ir à um show seu. Vc faz mta falta! É sempre assim pessoas especiais deixam saudades eterna!
Abração
da sua sempre aluna
Marcela